Suspeita de cortar rosto de jovem durante viagem de ônibus na BA é presa em São Paulo

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram

Mulher de 46 anos foi encontrada na zona norte de São Paulo no domingo (12). Polícia Civil paulista confirmou prisão nesta segunda-feira (13).

Por g1 BA e TV Santa Cruz

Stefani Brito teve o rosto ferido a golpe de faca – Foto: Reprodução / TV Santa Cruz

A mulher suspeita de cortar o rosto da estudante de enfermagem Stefani Firmo, de 23 anos, durante uma viagem de ônibus na Bahia, foi presa em São Paulo no domingo (12). De acordo com a Polícia Civil paulista, a suspeita estava hospedada na zona norte da capital.

O crime aconteceu na madrugada do dia 29 de novembro de 2022, na linha que fazia o trajeto de Recife para a Bahia. O coletivo passava pelo município de Conde, no litoral norte da Bahia, quando a jovem teve o rosto cortado.

No momento do crime, a estudante dormia. Ela explicou que acordou sentindo um ardor no rosto e, quando iluminou o local, viu que estava sangrando.

“Acordei sentido um ardor, passei a mão no rosto e percebi que estava sangrando”.

Imagens do rosto da estudante Stefani Firmo em três momentos: no dia do corte, após receber 18 pontos e por último, depois do início de tratamento da pele — Foto: Arquivo Pessoal

A jovem foi socorrida, levou 18 pontos, prestou boletim de ocorrência e alguns passageiros do ônibus foram ouvidos pela polícia.

Com uma passageira que estava sentada a frente da vítima, foram encontrados uma faca, uma tesoura e um alicate. A faca foi enviada para a perícia, a passageira foi identificada e passou a responder em liberdade por lesão leve.

Segundo a defesa da estudante, exames complementares fizeram com que um médico alterasse a tipificação da lesão para grave. Os advogados da vítima pediram ao Ministério Público da Bahia (MP-BA) a alteração do status da agressão e a prisão preventiva da suspeita foi decretada.

Estudante de enfermagem Stefani Firmo, de 23 anos, viajava de Recife (PE) para a capital baiana no momento do crime — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Stefani recebeu a notícia que a suspeita havia sido presa na tarde de domingo (12). Uma pessoa que não teve o nome revelado entrou em contato com ela, informou que viu a mulher na cidade e prestou queixa na delegacia.

Depois de receber a informação, Stefani tentou contato com mais pessoas que moram em São Paulo, para que elas também denunciassem a mulher.

A Polícia Civil da cidade informou que cumpriu o mandado de prisão preventiva expedido pela Bahia. Ainda não há informações se a suspeita será transferida para a Bahia.

Cerca de um ano após ter tido o rosto cortado enquanto dormia, Stefani contou que tem se apoiada na fé e na psicoterapia para superar o trauma.

Jovem teve rosto cortado enquanto dormia durante viagem em ônibus na BA — Foto: Arquivo Pessoal

“Receber essa notícia foi alívio, até me emociono quando falo sobre isso. Finalmente a justiça começou a ser feita, já é um alívio e tanto”, contou.

Após passar meses divulgando informações sobre o caso e lutando para que a suspeita fosse presa, Stefani precisou parar as postagens por questões psicológicas. Muito abalada, ela não se conformava que a suspeita pudesse continuar em liberdade.

“Estava me consumindo de uma forma muito grande, então dei uma pausa para focar em mim, cuidar da minha vida. É como se agora, com a prisão dela, eu tivesse desatado um nó”, desabafou.

Veja também