Foragido da Justiça de Senhor do Bonfim é preso em Aracaju-SE com 11 kg de cocaína

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram

Homem fazia parte do “Baralho do Crime” da Secretaria de Segurança Pública da Bahia.

Blog do Eloilton Cajuhy

Foragido da Justiça de Senhor do Bonfim é preso em Aracaju-SE com 11 kg de cocaína – Foto: Polícia Federal (PF)

Um integrante de facção criminosa foragido da Justiça de Senhor do Bonfim foi localizado e preso em uma residência na Zona Sul de Aracaju (SE) na tarde desta quarta-feira (3). Segundo a Polícia Federal, durante a ação, além da prisão do investigado, foram apreendidos celulares, cocaína, maconha, uma balança de precisão e dois automóveis.

Um dos veículos apresentava um fundo falso no qual foram encontrados 11 kg de cocaína. A esposa do investigado também foi presa em flagrante por suposta participação no delito. O investigado, que não teve o nome divulgado pela polícia, é alvo de mandados de prisão por tráfico de drogas e organização criminosa expedidos pelo Juízo da Comarca de Senhor do Bonfim. Além disso, é suspeito de ser mandante de pelo menos dez homicídios.

A PF ainda informou que o indivíduo será encaminhado ao sistema judiciário para responder pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e outros delitos relacionados, podendo enfrentar até 25 anos de reclusão.

Ele foi preso durante a ‘Operação 9 de Espadas’, que é uma referência à carta atribuída ao investigado no “Baralho do Crime”, catálogo mantido pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia com informações dos foragidos mais perigosos do estado.

O homem foi preso por uma equipe composta por integrantes da Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Penal, Polícia Rodoviária Federal e Secretaria Nacional de Políticas Penais, que tem como objetivo a integração das forças de segurança em ações de combate ao crime organizado.

Veja também

Ouvir é mais importante do que falar

Blog do Eloilton Cajuhy No vasto campo da comunicação humana, onde palavras são nossas ferramentas e pontes, existe um ditado popular que