Vai começar a briga por duas vagas na final do Campeonato Bonfinense 2024

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram

Semifinais acontecem neste sábado (11) e domingo (12), no Estádio Pedro Amorim.

Blog do Eloilton Cajuhy

As semifinais do Campeonato Bonfinense de 2024 estão prestes a agitar os corações dos apaixonados pelo futebol local. Com confrontos marcados para este sábado, 11 de maio, e domingo, 12, no Estádio Pedro Amorim, a cidade de Senhor do Bonfim se prepara para receber uma verdadeira festa esportiva.

No primeiro embate, no sábado, o Palmeiras Igarense enfrentará o Real Madri em uma batalha que promete fazer as arquibancadas tremerem. Ambas as equipes vêm demonstrando um futebol de alto nível ao longo da temporada, e agora, com a chance de garantir uma vaga na grande final, a tensão será ainda maior.

Já no domingo, será a vez do Bonfinense medir forças com o Bahia Jovem Itiubense em outro confronto que promete ser épico. O Bonfinense, impulsionado pelo apoio de sua torcida fervorosa, buscará a vitória para garantir seu lugar na final diante de um adversário determinado a fazer história.

Com a expectativa nas alturas e a paixão pelo futebol pulsando forte, os torcedores já estão contando os minutos para testemunhar essas emocionantes batalhas em campo. A rivalidade será intensa, os lances serão disputados e, ao final, apenas duas equipes sairão vitoriosas, prontas para duelar pelo tão almejado título do Campeonato Bonfinense de 2024.

Na categoria Sub-20, as disputas também prometem muitas emoções. No sábado, jogam Pingo de Gente e Igarense; Já no domingo, o confronto será entre Palmeirinhas Jovem e Revelação de Cariacá.

Os jogos do Sub-20 começam às 15h, enquanto os do Amador estão programados para as 17h. A Liga Desportiva de Bonfim (LDB) está anunciando sorteio de brindes no intervalo dos jogos e no domingo homenagem às mães que comparecerem ao estádio.

Veja também

Ouvir é mais importante do que falar

Blog do Eloilton Cajuhy No vasto campo da comunicação humana, onde palavras são nossas ferramentas e pontes, existe um ditado popular que