Morre filha do cantor Tatau: ‘momento de dor’, lamenta artista

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram

Conforme a assessoria do artista, Tamilis tratava um câncer. O sepultamento aconteceu na sexta, às 16h30, na capital baiana.

Por g1 BA

Tamilis, à esquerda, tratava um câncer — Foto: Reprodução/Redes Sociais

O cantor baiano Tatau, de 55 anos, informou por meio das redes sociais, nesta sexta-feira (8), a morte da filha Tamilis Dorea. O artista, ex-vocalista da banda Araketu, publicou uma foto com Tamilis lamentando o ocorrido.

“Descanse em paz, minha filha! Sempre vou te amar!”, escreveu na legenda da publicação.

O sepultamento aconteceu nesta sexta, às 16h30, no cemitério Campo Santo. Conforme a assessoria do cantor, Tamilis tratava um câncer. A idade dela não foi detalhada. Nas redes sociais, Tatau informou que “os últimos meses foram difíceis”.

“São meses subindo no palco, no trio, no avião, viajando de ônibus sem deixar transparecer minhas batalhas internas. A música é meu alimento, ela me dá força, mas nem sempre a gente consegue ser forte o tempo todo e hoje o guerreiro sentiu o golpe. Esse é meu momento de dor”, lamentou.

Ainda na publicação, o baiano falou sobre a personalidade da filha.

“Tamilis, sempre foi uma garota/mulher muito turrona, cabeça dura e que me dava muito trabalho, mas o seu sorriso abria qualquer fechadura, era cativante! Comigo sempre muito carinhosa, amorosa e uma filha que amava ser mãe, ela me deu minha primeira neta e me mostrou uma outra forma de enxergar o amor”.

Na mesma postagem em que informou sobre a morte da filha, Tatau recebeu apoio de amigos.

“Meu mestre, luz! Se sinta abraçado com carinho e afeto”, escreveu o ator Evaldo Macarrão.

“Que Deus fortaleça vc e toda família. Meus sentimentos”, desejou Xanddy Harmonia.

“@tatauoficial Querido, Deus conforte você e toda sua família!”, escreveu Gilmelândia.

Tatau, além de ter tido reconhecimento nacional à frente da banda Araketu, se apresentou e é conhecido em países da Europa. Nascido em Salvador, no bairro do Tororó, ele começou a cantar ainda na adolescência e alguns anos depois, iniciou a carreira de sucesso no Araketu.

O cantor, que também é compositor, foi responsável, junto com Paulo Moçambique, pela autoria da canção “Protesto Olodum”, que repercutiu nos tambores e vozes do grupo baiano Olodum.

Veja também

Invejar é fácil!

Blog do Eloilton Cajuhy Qualquer um pode jogar as próprias frustrações sobre uma pessoa que aparenta ter a vida ideal. É muito