Meu filho está indo mal na escola: psicólogo explica quando é a hora de procurar ajuda

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram

O baixo rendimento escolar tira o sono de muitos pais. Mas existem caminhos para a melhoria, conforme recomenda o psicólogo parental Filipe Colombini.

Key Press Comunicação/Caroline Fakhouri/Beatriz Marques Dias

Reprodução

Baixo rendimento na escola e o acúmulo de notas baixas é uma situação que costuma preocupar os pais e pode indicar um sinal de alerta para algum problema. Nesse momento, é importante que os adultos procurem compreender quais são as dificuldades que a criança relata e, caso necessário, procurem ajuda de um profissional.

“Certa dificuldade na escola pode ser causada por vários fatores, desde questões pedagógicas, emocionais, comportamentais até doenças mentais ou físicas”, diz Filipe Colombini, psicólogo especializado em orientação parental e fundador da Equipe AT.

Conforme o especialista, a questão pode se agravar porque crianças que apresentam dificuldades de adaptação ao ambiente escolar costumam ser isoladas dos colegas e muitas vezes são vítimas de bullying. “Além das notas baixas em si, agressividade, falta de interesse nas tarefas e tentativas de evasão escolar são alguns dos sinais de alerta que apontam um problema que deve ser amparado com ajuda profissional”, explica o psicólogo.

Colombini lembra que cada caso é um caso e, que, muitas vezes, os problemas escolares são causados por mais de um fator, sejam eles psiquiátricos, pedagógicos ou emocionais. Por isso, é importante contar com o acompanhamento de um profissional. “As causas mais comuns para o baixo rendimento escolar, vão desde as dificuldades sociais e emocionais a condições neuropsicológicas que afetam o aprendizado, como os transtornos de aprendizado de leitura, escrita, matemática”, enumera o especialista.

Desde a primeira infância já é possível realizar uma série de avaliações psicológicas, neurológicas e pedagógicas que podem identificar se realmente existe algum transtorno que requer tratamento. “O suporte de um psicólogo é fundamental por ser capaz de trabalhar funções emocionais e executivas importantes para a capacidade de estudar”, alerta Colombini. “A tutoria de estudos é uma modalidade terapêutica que oferece boas ferramentas para que a criança melhore sua capacidade de aprendizagem, aprendendo a aprender e a lidar melhor com as demandas escolares, seja provas, lições e projetos”, afirma o especialista.

“Nesse processo, é essencial que exista uma relação de parceria e comunicação constante entre os pais e a escola”, indica Colombini.

O especialista também recomenda o apoio de uma equipe multidisciplinar e uma rede de apoio. “Uma equipe coesa e comunicativa vai indicar eventuais sinais de alerta e, ainda, monitorar a evolução e o progresso da criança no decorrer do tratamento”, diz o especialista.

Filipe Colombini: psicólogo, fundador e CEO da Equipe AT, empresa com foco em Acompanhamento Terapêutico (AT) e atendimento fora do consultório, que atua em São Paulo (SP) desde 2012.

Veja também

Luto: Morre D. Iracema Peixinho

Blog do Eloilton Cajuhy Morreu nesta quarta-feira, 17 de abril, Dona Iracema Sampaio de Almeida Peixinho. Familiares informam que o velório vai