Mais Médicos tem novo edital com 3,1 mil vagas

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram

De forma inédita, seleção levará em consideração as cotas para pessoas com deficiência e grupos étnico-raciais, como negros, quilombolas e indígenas.

Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República

A ministra Nísia Trindade (Saúde) durante anúncio do novo edital do Mais Médicos em agenda na Bahia com a presença do presidente Lula – Foto: Rafael Nascimento/MS

A assistência em saúde no Brasil vai ser reforçada com a abertura de mais 3,1 mil vagas para o Mais Médicos. O Governo Federal publicou o Edital de Chamamento Público nº 04/2024, que delimita as regras para a seleção e traz, de forma inédita, vagas no regime de cotas para pessoas com deficiência e grupos étnico-raciais, como negros, quilombolas e indígenas. Com o incremento de profissionais na rede pública de saúde, mais de 10,6 milhões de brasileiros serão beneficiados.

“O Mais Médicos é uma realidade e faz a diferença. Quando assumimos o governo, havia ainda 12 mil médicos. Com esse edital, nós retomamos a meta dos 28 mil médicos”, afirmou a ministra Nísia Trindade, da Saúde, durante agenda com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na segunda-feira (01), na Bahia. “Pela primeira vez o edital é feito seguindo a política de cotas aprovada em lei que é prioridade do Governo Federal. Cumprimos, assim, a nossa visão de inclusão”, acrescentou a ministra.

Será concedida bolsa-formação de R$ 14.058/mês, que poderá ser paga pelo prazo de 48 meses. Os percentuais das vagas válidas no novo edital obedecerão às exigências de cotas para concursos públicos, que prevê o mínimo de 20% de cotas étnico-raciais, e a lei de cotas para PCD, com o mínimo de 9%

  • para municípios que têm 2 vagas: 50%
  • para municípios que têm entre 3 a 10 vagas: 20%
  • para municípios que têm mais de 10 vagas: 20%

Podem participar da seleção profissionais brasileiros, brasileiros formados no exterior ou estrangeiros, que continuarão atuando com Registro do Ministério da Saúde (RMS). Os médicos brasileiros formados no Brasil continuam a ter preferência na seleção.

Desde 2023, com a retomada do Mais Médicos, o Governo Federal implementou melhorias no modelo do programa. Agora, os profissionais contam com oportunidades de especialização e mestrado por meio da Estratégia Nacional de Formação de Especialistas para a Saúde, que integra os programas de formação, provimento e educação pelo trabalho no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

Veja também

Ouvir é mais importante do que falar

Blog do Eloilton Cajuhy No vasto campo da comunicação humana, onde palavras são nossas ferramentas e pontes, existe um ditado popular que