Concurso Ibama: nomeações vão seguir a classificação por estado

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram

Instituto acatou recomendação do MPF e as nomeações para as 257 vagas autorizadas vão respeitar a classificação dos candidatos por estado.

Por Folha Dirigida

Nomeações para 257 vagas autorizadas vão seguir a classificação por estado
(Foto: Carla Marques/Ibama-PE)

Os candidatos aprovados no concurso do Ibama serão nomeados observando rigorosamente a ordem de classificação por unidade da federação. A medida ocorre após o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis acatar a recomendação do Ministério Público Federal (MPF), em relação às nomeações dos aprovados.

Segundo o ofício enviado ao MPF, o Ibama afirma que as nomeações para as 257 vagas autorizadas pelo Decreto 11.633/2023 serão feitas seguindo as listas estaduais de classificação dos candidatos.

A lista geral com a classificação nacional só será utilizada quando não houver candidatos aprovados na respectiva unidade da federação. A recomendação do MPF, enviada ao Ibama em setembro, alertou que as nomeações autorizadas deveriam seguir as regras previstas no edital do concurso.

O procurador da República Pedro Gabriel Siqueira Gonçalves afirmou que “o edital não autoriza a nomeação de candidatos sem a observância da classificação por estado quando há candidato aprovado e ainda não nomeado no respectivo estado da vaga”.

Portaria autorizou nomeações de 257 aprovados

A portaria que autoriza a nomeação dos 257 excedentes do concurso Ibama de 2021 foi publicada, no Diário Oficial, em agosto deste ano. O quantitativo já havia sido anunciado pela ministra da Gestão e Inovação, Esther Dweck, em julho.

Ao todo, o Ibama poderá chamar mais 257 aprovados, sendo:

  • 24 analistas administrativos;
  • 100 analistas ambientais; e
  • 133 técnicos ambientais.

O último concurso para o Ibama teve edital divulgado em 2021. Foram abertas 568 vagas imediatas, sendo 432 para técnico ambiental, cargo de nível médio, e 136 para analistas, de nível superior.

Novo concurso com 2,4 mil vagas é desejo do órgão

O Ministério do Meio Ambiente e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis realizam esforços para que um novo concurso seja autorizado pelo governo.

O Ibama solicitou autorização para 2.408 vagas de nível superior, sendo 1.503 de analista ambiental e 905 de analista administrativo. No começo do mês de agosto, o presidente Lula comentou sobre a necessidade de um novo concurso para o Ibama.

“Só o Ibama tinha 1.700 pessoas quando eu era presidente da República, quando nós voltamos tinham 700 pessoas. Não tem capacidade de fiscalização, então nós precisamos ter consciência de que não é gasto, nós precisamos fazer concurso […] A Polícia Federal para tomar conta disso, é porque nós precisamos de mais policiais, fazer mais concursos, senão você não combate o crime organizado”, disse o presidente”.

Veja também

Agradeça

Blog do Eloilton Cajuhy A vida, sua família, momentos do seu cotidiano. Seja grato aos aprendizados, por suas conquistas e tudo aquilo