Aposta pode ter sido o motivo do suposto envenenamento de dois homens em Juazeiro

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram

As duas vítimas compartilharam almoço, passaram mal e morreram. Ninguém foi preso.

Por g1 BA e TV São Francisco

Jonatas dos Santos Silva, de 26 anos, morreu na sexta-feira (6) e teve os mesmos sintomas do colega Marcos Vinícius — Foto: Acervo pessoal

A segunda vítima de um suposto envenenamento morreu no sábado (7), em Juazeiro, no norte da Bahia. Marcos Vinícius Barbosa dos Santos, de 45 anos, passou mal após ingerir um alimento levado pelo colega, Igor Jonatas dos Santos Silva, de 26 anos. Igor morreu na sexta-feira (6), mesmo dia em que comeu o suposto item envenenado.

O caso ocorreu na Fazenda Special Fruit, local onde as vítimas trabalhavam, e ninguém foi preso até esta segunda-feira (9).

Segundo informações da Polícia Civil de Juazeiro, o provável envenenamento teria sido uma vingança por uma aposta paga com atraso por Igor. Marcos Vinicíus não tinha nenhum envolvimento com a aposta e teria sido envenenado após comer parte da marmita levada pelo colega.

O corpo de Marcos Vinicius foi liberado do Instituto Médico Legal (ML) no domingo (8) e foi enterrado nesta segunda-feira (9) em Juazeiro.

A aposta

Segundo informações da polícia, Igor Jonatas dos Santos Silva, de 25 anos, fez uma aposta com um colega de trabalho, que não teve o nome revelado. Após perder a disputa, o homem deveria pagar R$ 100 até o dia 2 de outubro.

O homem pagou o valor com um dia de atraso. Ainda assim, ele e o colega envolvido na aposta brigaram no trabalho. O suspeito teria ameaçado Igor, que chegou a levar uma faca para a fazenda no dia seguinte à confusão, de acordo com depoimentos colhidos pela polícia.

Marcos Vinícius, de 45 anos, passou mal após ingerir uma comida levada pelo colega de trabalho — Foto: TV São Francisco

No entanto, a situação pareceu normalizada ao longo da semana. Até que na sexta-feira (6), quando Igor Jonatas e o colega Marcos Vinicius almoçaram juntos e compartilharam as comidas que levavam, como faziam de costume.

Minutos após a ingestão, Igor Jonatas começou a sentir náuseas e outros sintomas. Os colegas pensaram que se tratava de um mal súbito e solicitaram atendimento médico imediato. Ele chegou a ser atendido por uma técnica de enfermagem, que conduziu Igor Jonatas para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em um veículo da empresa.

Logo depois, o colega Marcos Vinicius apresentou sintomas parecidos e também foi socorrido para o mesmo local. Igor Jonatas não resistiu e morreu no mesmo dia, enquanto Marcos Vinicius ficou internado na sala vermelha da UPA durante a sexta-feira e morreu no sábado.

A polícia diz que a autoria e motivação estão sendo apuradas. Guias periciais foram expedidas e o almoço da vítima está sendo periciado.

Veja também

Agradeça

Blog do Eloilton Cajuhy A vida, sua família, momentos do seu cotidiano. Seja grato aos aprendizados, por suas conquistas e tudo aquilo