A idade de ser feliz

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram

Blog do Eloilton Cajuhy

Imagem: Pexels/Ekaterina Chernomortseva

Existe somente uma idade para a gente ser feliz. Somente uma época na vida de cada pessoa em que é possível sonhar, fazer planos e ter energia bastante para realizá-los, a despeito de todas as dificuldades e obstáculos.

Uma só idade para a gente se encantar com a vida, viver apaixonadamente e desfrutar tudo com toda intensidade sem medo nem culpa de sentir prazer.

Fase dourada em que a gente pode criar e recriar a vida à nossa própria imagem e semelhança, sorrir, cantar, brincar, dançar, vestir-se com todas as cores e entregar-se a todos os amores, experimentando a vida em todos os seus sabores sem preconceito ou pudor.

Tempo de entusiasmo e de coragem em que todo desafio é mais um convite à luta que a gente enfrenta com toda a disposição de tentar algo novo, de novo e de novo, e quantas vezes for preciso.

Essa idade, tão fugaz na vida da gente, chama-se presente, e tem apenas a duração do instante que passa. Doce pássaro do aqui e agora que quando se dá por ele já partiu para nunca mais!

Veja também

Copa Ciganão volta em alto estilo

Três jogos fizeram a alegria do torcedor neste domingo (25) no Alto do Cigano. Blog do Eloilton Cajuhy Após o recesso do