A ação da Guarda Municipal de Bonfim e os parabéns à violência

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram

Blog do Eloilton Cajuhy

Praça Nova do Congresso | Senhor do Bonfim-BA – Foto: Mauro Coelho

Perplexa, a população bonfinense assistiu nesta quinta-feira (07) a um vídeo que viralizou nas redes sociais mostrando a ação de agentes da Guarda Municipal de Senhor do Bonfim agredindo um morador de rua, em plena Praça Nova do Congresso.

Apesar de curto, o vídeo mostra uma ação grotesca e extremamente violenta por parte de uma instituição que deveria preservar pela paz e dar um exemplo de cidadania e conhecimento das leis. A vítima, indefesa, é agredida com vários chutes. E isso acontecia sob os olhares de várias pessoas, inclusive de crianças que passavam pela praça no momento.

A Prefeitura de Senhor do Bonfim divulgou uma nota oficial informando que “a situação já está sendo devidamente apurada, com a seriedade e a transparência que o caso requer”. Ainda na nota, o governo municipal afirma que “está comprometido em garantir a segurança e o bem-estar de todos os seus cidadãos e não tolerará condutas que violem esses princípios”, e promete adotar todas as medidas para investigar o caso.

Ao contrário do que diz a nota, nas redes sociais alguns membros do governo se manifestaram dando parabéns à Guarda Municipal, mesmo em meio a centenas de pessoas que condenaram a atitude dos agentes.

Após o vídeo viralizar com as cenas protagonizadas por alguns guardas municipais, outro vídeo foi compartilhado mostrando o rapaz que é chutado supostamente agredindo outro morador de rua que seria deficiente.

Nota-se neste episódio a total falta de preparo daqueles que partiram para a agressão do homem que, mesmo caído, recebeu vários chutes, inclusive na cabeça. Não cabia e nem cabe a nenhum agente de segurança pública, o famoso “toma lá dá cá”, ou o “bateu levou”. O caso poderia muito bem ser contornado se os agentes tivessem acionado a polícia e encaminhado o homem para a delegacia. No mínimo, teriam evitado o desgaste da Guarda Municipal perante a população. Diga-se de passagem, essa instituição vem desempenhando um grande papel de segurança e proteção do patrimônio público no município de Senhor do Bonfim.

Perguntamos: o que tem sido feito na área social para se chegar a pessoas desvalidas e que estão entregues nas ruas da desatenção e da indiferença? Será que a área social do município não teria uma resposta a dar a estas pessoas que vivem perambulando pelas ruas? Não seria mais prático buscar uma solução do que chamá-los de “vagabundos e drogados?”

Recentemente, a Câmara Municipal de Senhor do Bonfim promoveu uma audiência pública para discutir a onda de violência que vinha assustando a população com vários assassinatos. E nesta audiência, o que mais se discutiu foram formas de prender e reprimir. Desta audiência, participaram somente autoridades da área de segurança pública. Ninguém das áreas de educação e assistência social foi convidado para o encontro.

Não vimos um vereador sequer conclamar autoridades e poderes constituídos para olharem para o social. Porque (pelos menos ficou evidenciado) é melhor bater e prender, do que educar e acolher. Enquanto permanecer a política do “olho por olho, dente por dente”, o resultado será cada vez mais miséria e violência.

Que o espírito natalino possa tocar o coração das nossas autoridades para que elas entendam que não adianta tanta luz nas ruas, se muita gente vive na escuridão por conta da falta de sensibilidade de quem deveria olhar também para os que necessitam de uma mão que lhe dê esperança de renascimento num cenário de abandono.

Veja também

Invejar é fácil!

Blog do Eloilton Cajuhy Qualquer um pode jogar as próprias frustrações sobre uma pessoa que aparenta ter a vida ideal. É muito