Carlos Brasileiro fala sobre decisão judicial e reforça a manutenção dos seus direitos políticos

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram

BLOG DO ELOILTON CAJUHY

O Prefeito de Senhor do Bonfim, Carlos Brasileiro, publicou nota na noite desta segunda-feira (25), para esclarecer sobre uma decisão judicial referente às eleições de 2012. O assunto trata de um processo relacionado ao ex-prefeito Paulo Machado.

Após tomar conhecimento que nas redes sociais e em alguns meios de comunicação foram dadas informações incorretas a respeito da decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Brasileiro afirma que seis direitos políticos estão mantidos. O caso não o impede de disputar pleito eleitoral, caso assim decida.

Confira a íntegra da nota do Prefeito Carlos Brasileiro:

“Com o intuito de esclarecer o entendimento sobre a decisão judicial e verdade dos fatos, relatamos que no dia 24 de agosto de 2012, durante campanha eleitoral e, no calor da disputa política, o cidadão Carlos Brasileiro – candidato a prefeito do município de Senhor do Bonfim – usou de argumentos inapropriados contra o saudoso Professor Paulo Machado.

Em um momento oportuno e antes do falecimento de Paulo, aconteceu um encontro onde ambos reataram os laços de amizade e encurtaram a distância promovida pelos percalços dos desentendimentos políticos. Ressaltando que ‘foi um momento infeliz, mas que a amizade foi restabelecida, ao ponto de participar em 2015 do plano de governo da candidatura de 2016’, disse Brasileiro.

O fato de 2012 culminou em uma ação que tramitou da instância local à decisão final do Tribunal Superior Eleitoral. A sentença condenatória não atinge os direitos políticos do cidadão Carlos Brasileiro, pois, conforme art. 1º, §4º da Lei Complementar nº 64/1990, conhecida como a Lei da Ficha limpa, orienta que a inelegibilidade não se aplica aos crimes culposos e àqueles definidos em lei como de menor potencial ofensivo. Sendo assim, é mentirosa qualquer declaração sobre a perda de diretos políticos e impossibilidade de reeleição do Prefeito Carlos Brasileiro.

Da decisão, convertida em multa de 10 salários mínimos, será revertida, por decisão judicial, às obras Socais Irmã Dulce, mas o Prefeito Carlos Brasileiro tentará a reversão do pagamento da multa para instituições de Senhor do Bonfim – uma atitude que ajudará pessoas e fortalecerá o trabalho social desenvolvido pelas instituições bonfinenses.

‘Eu posso não ser candidato a reeleição por outro motivo, mas por essa decisão do TSE não tem nada que nos impeça de ser candidato. A verdade é que nossos adversários gritam e pulam quando tem algo dessa natureza contra nós, porque eles sabem que o trabalho honesto desenvolvido através do nosso governo é reconhecido e aclamado pela maioria absoluta do povo bonfinense. Se for da vontade de Deus estaremos prontos para mais uma eleição’, disse Brasileiro”.

Veja também