Adolescente é arrastado de casa e morto em Valéria, Salvador; bairro amanheceu sem ônibus após tiroteio

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
Troca de tiros foi registrada por moradores na noite de quarta-feira (1º); adolescente de 13 anos morreu após ser baleado, por volta das 20h45. Coletivos voltaram a circular no local por volta das 8h desta quinta (2)

Por g1 BA

Tiroteio assusta moradores de Valéria, em Salvador, e bairro amanhece sem ônibus — Foto: Reprodução/TV Bahia

Um adolescente de 13 anos foi arrastado de dentro de casa, no bairro de Valéria, em Salvador, e morto com vários tiros na noite de quarta-feira (1º). Um intenso tiroteio assustou moradores e, nesta quinta (2), o bairro amanheceu sem ônibus, por motivos de segurança. Os coletivos só retornaram por volta das 8h.

A vítima foi identificada como Rômullo Ribeiro da Silva. Segundo a Polícia Civil, ele foi morto em um matagal na Rua Santa Rita, por volta das 20h45, por integrantes de um grupo criminoso. Os suspeitos ainda não foram presos.

A motivação para o crime está sendo investigada. O local foi periciado e o corpo do adolescente removido para o Departamento de Polícia Técnica (DPT), onde vai passar por necropsia. As aulas em três escolas municipais foram suspensas por causa da insegurança. O Colégio Estadual Noêmia Rêgo funciona normalmente.

Na mesma noite, moradores registraram um intenso tiroteio no bairro. Nas imagens gravadas, é possível ouvir muitos disparos por arma de fogo. De acordo com testemunhas, o tiroteio foi motivado por disputa de território de tráfico de drogas, entre facções criminosas rivais.

Violência constante no bairro

Moradores relatam tiroteio no bairro de Valéria, em Salvador — Foto: Reprodução / TV Bahia

A violência e os tiroteios são constantes no bairro, em disputas de facções criminosas. Só no mês de outubro, ao menos três tiroteios foram registrados por moradores. Na madrugada do dia 23, dois homens foram mortos nas ruas Jardim Terra Nova e Antônio Joaquim Pereira.

Um deles foi identificado como Fábio Melo de Jesus, de 40 anos. Ele era usuário de drogas e foi morto em casa, depois que o imóvel foi invadido por integrantes de um grupo criminoso rival. O segundo homem foi encontrado em um charco da região. A identidade dele não foi divulgada.

Dois dias depois, ainda no mês de outubro, tiroteios foram registrados em ao menos três pontos, nas ruas da Lama e Paulo Gonçalves, além da localidade conhecida como “Terracom”. Na época, os ônibus também pararam de circular na região, por causa da insegurança.

Já no dia 28 de outubro, a localidade da “Invasão”, novamente próxima ao Terracom e às ruas Santa Helena e Marcelino Garrido, foi ponto de tiroteios entre moradores. Testemunhas contaram que o tiroteio durou cerca de 20 minutos. Não houve registro de feridos.

Veja também