Prefeito de Jaguarari, Everton Rocha, realiza pagamento de salários de forma antecipada e gradativa, evitando aglomerações em bancos

Desde o inicio da crise causada pelo avanço do coronavírus no Brasil, vários municípios tem tomado medidas importantes de cunho informativo e de combate ao Covid-19. No território do Piemonte Norte do Itapicuru, o prefeito de Jaguarari, Everton Rocha, vem se destacando entre prefeitos da região pela agilidade nas suas decisões para proteger seu município contra o coronavírus.

Graças a essa habilidade e às medidas diferenciadas executadas pela administração municipal, até o momento não há nenhum caso confirmado no município de Jaguarari.

Uma das medidas adotadas pelo gestor como forma de reduzir aglomerações, principalmente em bancos, foi iniciar o pagamento do salário de forma antecipada e gradativa. Ou seja, a cada dia servidores de uma ou mais secretarias estão recebendo seus salários. O pagamento foi iniciado na ultima segunda-feira (23), e seguirá o planejamento para que todas as secretarias sejam pagas até sexta-feira (27).

Além disso, o prefeito já havia tomado outras medidas importantes, como suspensão das aulas, redução no numero de atendimentos nas repartições públicas, fechamento de bares, restaurantes, agências bancárias e lotéricas, instalação de barreiras físicas para controle de entrada e saída das pessoas no município e proibiu a realização da feira livre aos sábados, evitando assim uma grande aglomeração de pessoas.

Na ultima terça-feira (24), durante entrevista a uma radio local, o gestor anunciou mais uma importante medida, desta vez a suspensão do São João 2020. Em sua fala, se mostrou preocupado com ambulantes e famílias vulneráveis que necessitam de apoio do município durante a pandemia e declarou que o foco agora será as áreas da saúde e ação social, pois tem conhecimento que as pessoas irão necessitar da ajuda do poder publico.

Com as aulas suspensas e sabendo que muitos alunos faziam a sua principal refeição nas escolas da rede municipal, o gestor irá converter o recurso destinado à merenda escola e o valor gasto para a aquisição dos peixes que seriam distribuídos na Semana Santa, em cestas básicas que serão distribuídas a famílias em situação de vulnerabilidade. Além disso, outras ações estão sendo estudadas para ajudar a população que nesse momento de confinamento fica de alguma forma impedida de trabalhar e ganhar seu pão.