Por que Ricardo Boechat fará tanta falta?

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
José Roberto Marques, fundador do Instituto Brasileiro de Coaching – IBC, referência no Brasil, fala das características marcantes e únicas do jornalista falecido na última segunda-feira

O último dia 11 de fevereiro foi marcado por mais um evento triste para a sociedade brasileira neste começo de 2019. A trágica morte do jornalista Ricardo Boechat, um dos principais nomes do rádio e da TV brasileira, fonte de inspiração e confiança para milhões de ouvintes e telespectadores Brasil a fora, pegou a todos de surpresa.

Vítima da queda de um helicóptero que levava o jornalista (além do próprio piloto) da cidade de Campinas (onde havia ministrado uma palestra poucas horas antes) para São Paulo, Ricardo Boechat exibia inúmeras características pessoais e profissionais marcantes, sendo sua eloquência e incessante busca pela precisão jornalística verdadeiros estandartes.

“É por isso que sua ausência deixa um enorme vazio no Jornalismo e na indústria da comunicação brasileira e sua morte nos comoveu tanto. Boechat era simplesmente a voz do Brasil”, afirma José Roberto Marques, fundador do Instituto Brasileiro de Coaching – IBC (https://www.jrmcoaching.com.br/), que será um dos conselheiros da temporada 2019 do programa “O Aprendiz”, de Roberto Justus, veiculado na Band.

“Boechat atingiu o mais alto patamar em sua carreira. Era uma das mentes mais brilhantes que o Brasil já viu. Ele trabalhou nos principais meios de comunicação do país e, nos últimos anos, era âncora do Jornal da Band, emissora que será praticamente a minha segunda casa nos próximos meses”, afirma JRM.

O enorme sucesso de Boechat não pode ser explicado apontando apenas uma ou outra de suas características mais marcantes. Para o fundador do IBC, “Boechat era completo, contava com diversas qualidades que faziam milhões de pessoas admirarem o seu trabalho”.

“Para começar, ele era dono de uma habilidade de articulação e oratória fenomenais. Todo mundo parava para ouvir o que o Boechat tinha para falar. São poucas as pessoas que têm esse poder. Só que, apesar disso, ele parecia ser uma pessoa humilde e sempre aberta ao diálogo, outra característica das pessoas de sucesso”, analisa JRM, e complementa:

“Não é à toa que ele era admirado por tanta gente. Ele era um exemplo para outros jornalistas e para os cidadãos em geral. Sua postura firme e indignada frente aos principais desafios do Brasil como nação, seja no âmbito político, econômico ou social, refletiam aquilo que os espectadores queriam dizer e ouvir. E Boechat fazia tudo isso sem perder sua qualidade humana incomparável”.

Para JRM, o trabalho de Boechat não foi reconhecido apenas pelos inúmeros prêmios recebidos, mas pelo profissionalismo impecável. “Ele cumpriu com o seu chamado em vida e com certeza deixou o seu legado no mundo”, arremata o fundador do IBC.

Conexus | Content, PR & Social Media

Karin Dalle – karin.dalle@conexus.com.br 11 9.9304-9753

Daniel Consani – daniel.consani@conexus.com.br

Veja também

beautiful beauty blue bright

Conquistas

Acredite em si mesmoViva os momentos como se fossem únicosSaboreie os segundos como se fosse perdê-losDesfrute o sol que brilha inigualável… Busque