Padre Luís Tonetto celebra 50 anos de sacerdócio

Padre Luis sendo cumprimentado por José de Jesus do MPA / Foto: Thomas

Padre Luis sendo cumprimentado por José de Jesus do MPA / Foto: Thomas

Em clima de muita fé, alegria e emoção, no último dia 02 de julho, o Padre Luis Tonetto celebrou seus 50 anos de sacerdócio, na Igreja Matriz da Paróquia de São Gonçalo, na cidade de Caem. Na ocasião, os fiéis da cidade acolheram Dom Francisco Canindé Palhano, bispo da Diocese de Bonfim, representantes da Diocese de Veneza, Itália, padres, diáconos, religiosas e outras autoridades, além de fiéis de outras paróquias que foram render homenagens ao referido sacerdote.

São 50 anos de missão e compromisso desse missionário que deixou seu país, a Itália, para servir os mais necessitados no sertão da Bahia. Chegou à Diocese de Bonfim no dia 27 de setembro de 1966, com 26 anos de idade. Trabalhou dois anos em Senhor do Bonfim, depois em Jaguarari, por 13 anos. Em seguida, voltou para Senhor do Bonfim onde permaneceu por 9 anos. Foi transferido para a recém-criada Paróquia de Santo Antônio, em Igara, passando 10 anos.

Em outubro de 2000 chegou a Caem onde, juntamente com o então Bispo Dom Jairo Ruy Matos da Silva, fundou a Paróquia São Gonçalo do Amarante. Ali formou 32 comunidades e se destacou, principalmente, pelo apoio dado aos camponeses, como diz José de Jesus, da comunidade Várzea Queimada, membro do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA): “Ele nos ajudou a organizar a comunidade, a ligar o Evangelho de Jesus com a nossa vida e a lutar pelos nossos direitos, principalmente a luta pela água. Nós somos gratos pelo serviço que ele presta a nossa Igreja”, disse.

Em 1979 se engajou na CPT (Comissão Pastoral da Terra) ajudando na organização da Missão da Terra, juntamente com Dom Jairo, de saudosa memória.  Dedicou-se à pastoral entre os pobres e lavradores, apoiando os sindicatos dos trabalhadores rurais, os movimentos sociais na defesa do seu território, na luta pela terra e pela água. Muito fez pela organização das comunidades.

Padre Luis celebrando seus 50 anos de sacerdócio na Igreja de Caém / Foto: Thomas

Padre Luis celebrando seus 50 anos de sacerdócio na Igreja de Caém / Foto: Thomas

Na homilia, Padre Luis disse que quando chegou a Bonfim o que o ajudou a ser padre foi ir para o meio do povo. “Antes da missa eu sentava na calçada com as pessoas dialogando sobre a vida do povo. Tratava de assuntos como a violência descontrolada das periferias urbanas ou da grilagem de terras. A fome dos pequenos agricultores, a falta de perspectiva, o desemprego, problemas estruturais de um campo oligárquico que mantém imutáveis as diferenças e injustiças sociais. Isso me fez padre”, falou.

Durante esses 50 anos de serviço à Diocese de Bonfim, Padre Luis Tonetto tem se destacado pelas celebrações de missas, casamentos, batismos, catequese, construção de igrejas e de centros comunitários, estruturação de 4 paróquias, escolas, casas de farinhas, cisternas, e diversas obras sociais nas comunidades.

Tudo se conclui com as organizações, amigos e amigas do Padre Luis abraçando-o, prestando-lhe homenagens pelo belo serviço prestado em todo o território da Diocese, principalmente nas paróquias por onde ele passou.

*Por Antonio Célio, Agente da Comissão Pastoral da Terra da Diocese de Bonfim-BA