Mulheres da Tapera: A arte e vida de Nauvinha Aguiar

Minha Cidade – Senhor do Bonfim
Foto e Fonte: Nauvinha Aguiar

Filha de uma trabalhadora doméstica, Nauvinha Aguiar teve na Cultura todo suporte para ser a atriz, arte-educadora, gestora pública, militante, mulher LGBTQI+. Iniciou a carreira aos 16 anos, na oficina do grupo Trio de 4, participando depois do grupo Nós Nas Tripas, quando recebeu o prêmio de Melhor Atriz no Festival Internacional de Monoglós, com o espetáculo “Abaixo a Opressão” de Jotacê Freitas.

Encenou peças em parceria com Reginaldo Carvalho e atuou em três filmes, sendo protagonista de “Uma Feira Livre”, de Nivaldo Oliveira; além de ter sido por dezoito anos a Maria Futrica da Pomba Quente, a eterna noiva de Zeca Pardo do Pinto Frouxo (Eugênio Talma), durante as apresentações do São João.

Como arte-educadora trabalhou no Colégio Casinha Feliz, Sacramentinas, Escola Paraíso do Saber e Sorriso da Criança. Já no setor púbico foi mobilizadora na Secretaria de Cultura da Bahia – Secult BA, e como Representante Territorial de Cultura do Piemonte Norte do Itapicuru, sendo atualmente Secretária de Cultura da Prefeitura de Senhor do Bonfim.