Mulher que tentou matar marido e 3 filhos envenenados agiu para ficar com a casa da família e receber pensão, diz Polícia Civil

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
Daniele Reis dos Santos, de 37 anos, foi presa em Sumaré (SP) na quarta-feira (6). Suspeita começou a envenenar comida das vítimas em 2012; na época, crianças tinham 9, 10 e 13 anos

Por g1 Campinas e Região

Daniele Reis dos Santos, de 37 anos, foi presa em Sumaré (SP) na quarta-feira (6) — Foto: Divulgação/Polícia Civil

A mulher que foi presa suspeita de tentar matar o marido e três filhos envenenados, na Bahia, agiu porque desejava ficar com a casa da família e receber uma pensão de cerca de dois salários mínimos pela morte do cônjuge, informou a Polícia Civil nesta quinta-feira (7). Daniele Reis dos Santos, de 37 anos, foi presa na quarta (6), em Sumaré (SP).

Os envenenamentos começaram na cidade de Ilhéus em 2012. A titular da Divisão de Capturas do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (DOPE) destaca que, além dos bens materiais, a suspeita desejava se livrar dos filhos, à época com 9, 10 e 13 anos.

“Quando o setor fez a prisão ontem, ela [Daniele] demonstrou estar surpresa, mas não perguntou nada dos filhos. Em Sumaré, ela já vivia outra vida, era babá de duas crianças e estava em outro casamento”, disse a delegada Ivalda Aleixo. Segundo Ivalda, Daniele era procurada desde 2019 e não possuía passagens criminais antes da descoberta de envenenamento da família.

Comida envenenada e descoberta em hospital

Segundo a Polícia Civil, desde 2012, quando os envenenamentos começaram, Daniele agia colocando pequenas quantidades de veneno na comida do marido e dos três filhos do casal.

O homem chegou a ser internado em diferentes hospitais, onde passou por exames para tentar diagnosticar o que causava enfermidade nele. Durante as internações, a suspeita acompanhava a vítima e seguia envenenando a alimentação dela nas unidades de saúde.

O caso só foi descoberto porque Daniele começou um novo relacionamento e deixou de frequentar o hospital. Com isso, o homem passou a apresentar melhoras no quadro clínico, os profissionais suspeitaram do envenenamento, e o exame toxicológico foi feito.

Os filhos também passaram pelos testes que comprovaram o envenenamento, já que tinham sintomas parecidos com os do pai. Não há detalhes sobre os estados de saúde dos quatro atualmente.

Daniele foi encaminhada ao Presídio de Votorantim, onde aguarda encaminhamento para o estado da Bahia. A suspeita, segundo a Polícia Civil, vai responder pelas quatro tentativas de homicídio.

Veja também