Menino de 12 anos furta micro-ônibus e foge em alta velocidade em São Paulo

FONTE: Por G1 Santos

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
Veículo foi furtado em Praia Grande e perseguição aconteceu até o México 70, em São Vicente, onde o caso foi registrado como ato infracional de furto e receptação. Juizado da Infância e Juventude e o Conselho Tutelar foram acionados
Adolescente dirigia micro-ônibus em alta velocidade em São Vicente, SP — Foto: Reprodução

Um menino de 12 anos foi apreendido pela Polícia Militar após furtar um micro-ônibus e ser flagrado dirigindo o veículo em São Vicente, no litoral de São Paulo. Imagens obtidas pelo G1 nesta quinta-feira (2) mostram o adolescente conduzindo o automóvel em alta velocidade e sendo perseguido por equipes da polícia que tentavam detê-lo.

Segundo a Polícia Civil, o crime aconteceu por volta das 20h45 na Avenida Presidente Costa e Silva, bairro Boqueirão, em Praia Grande. Os policiais militares estavam em patrulhamento quando viram o veículo em alta velocidade, acreditando que uma criança o conduzia.

A equipe começou, então, o acompanhamento do micro-ônibus. Com auxílio de pesquisa, descobriram que se tratava de um veículo que foi furtado de um supermercado localizado na avenida da cidade de Praia Grande. A perseguição aconteceu até o México 70, em São Vicente.

No bairro, várias pessoas gravaram o momento em que o adolescente passava em alta velocidade tentando despistar os policiais. Os vídeos tiveram repercussão nas redes sociais após serem compartilhados por moradores.

Apesar da tentativa, o menino foi alcançado e detido pela equipe da PM. Após a apreensão, o menor de idade informou que recebeu uma quantia em dinheiro para transportar o automóvel até São Vicente. Entretanto, não especificou quanto ganhou, onde deixaria o veículo e também não relatou quem seria estaria por trás disso.

O caso foi registrado como ato infracional de furto e receptação pela Delegacia Sede de São Vicente. O Juizado da Infância e Juventude e o Conselho Tutelar foram acionados.

Veja também