Mais de 180 mulheres foram mortas na BA em 2020: ‘É preciso entendimento social para mudar esses dados’, diz pesquisadora

FONTE: Por Itana Alencar, G1 BA

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
Levantamento da Rede de Observatórios da Segurança com cinco estados aponta que a Bahia é líder no homicídio de mulheres e fica em 3º lugar no ranking dos feminicídios
Ronda Maria da Penha, em Salvador, auxilia mulheres vítimas de violência — Foto: Alberto Maraux/ SSP-BA

O levantamento anual feito pela Rede de Observatórios da Segurança aponta que 181 mulheres foram mortas na Bahia em 2020. Desse total, 70 foram vítimas de feminicídio, crime de ódio em que a mulher é assassinada em contexto de violência doméstica ou por misoginia – aversão às mulheres.

Além da Bahia, a organização analisa dados de outros quatro estados: Ceará (138 casos, entre homicídios e feminicídios), Pernambuco (144, somando homicídios e feminicídios), Rio de Janeiro (84, contando homicídios e feminicídios) e São Paulo (200, também entre homicídios e feminicídios).

Em comparação com eles, o estado baiano é o líder no homicídio de mulheres (111) e fica em 3º lugar no ranking dos feminicídios (70), somando 181 no total dos crimes.

Divisão dos crimes por estado

CrimeBACEPERJSP
Feminicídios70478250200
Homicídios de mulheres111916234
Total18113414484200
Fonte: Rede de Observatórios da Segurança

Os dados foram publicados pela Rede nesta quinta-feira (4). Outros dados analisados pela Rede são: violência sexual e estupro; cárcere privado; agressões verbais e ameaças e tentativas de feminicídio. Veja tabela abaixo:

Tipos de violência contra as mulheres na BA

ViolênciaCasos registrados
Feminicídio70
Homicídio contra mulheres111
Tentativa de feminicídio e agressão físicas80
Tentativa de homicídios contra mulheres0
Estupro e violência sexual26
Agressão verbal e ameaça4
Tortura, sequestro e cárcere privado11
Bala perdida2
Outros2
Total306
Fonte: Rede de Observatórios da Segurança

Por ano, 50 mil mulheres são assassinadas no mundo, vítimas de violência doméstica — Foto: Getty Images/BB

Veja também