Herói do Bicampeonato do Bahia de 94, faz 52 anos nesta terça-feira (18)

Raudinei Anversa Freire nasceu em Echaporã-SP, no dia 18 de julho de 1965.

Do pé esquerdo de Raudinei saiu a bomba que deu o título de Bicampeão Baiano ao Bahia, em 1994 (Foto: Carlos Casaes | Ag. A TARDE)

Iniciou sua carreira nas equipes de base do Juventus-SP, em meados dos anos 1980, onde foi profissionalizado. Fez ótimas partidas pela equipe, despertando interesse dos grandes clubes de São Paulo, mas decidiu ir para a Europa e teve ótimas passagens pelo Porto em Portugal e Deportivo La Coruña na Espanha.

Retorno ao Brasil
Depois de cinco anos no exterior, voltou para o Brasil para defender as equipes do Guarani de Campinas, em 1992, e o Santo André, em 1993. Mas não ficou aqui por muito tempo, retornando para a Europa no ano seguinte.

Volta a Espanha
Retornando a Espanha, foi para o Club Deportivo Castellón, mas em pouco tempo estava de volta ao Brasil.

Bahia – Eterno Ídolo
No Bahia, o número 15 Raudinei saiu do banco de reservas, no intervalo da partida, para ser o eterno ídolo tricolor ao marcar o gol do bicampeonato baiano num Ba-Vi, aos 46 minutos do 2° tempo, empatando a partida em 1 x 1 e tornando-se herói da torcida, em 7 de Agosto de 1994, diante de um público de mais de 100 mil torcedores.

Equipe do Bahia nesta final: Jean; Odemilson, Advaldo, Missinho e Serginho; Maciel (Raudinei), Souza, Ueslei e Paulo Emílio; Zé Roberto (Naldinho) e Marcelo Ramos; Técnico: Joel Santana.

Raudinei encerrou a carreira em 1999, aos 34 anos de idade. Atualmente mora em São Paulo e atua como empresário de jogadores. É agente FIFA e credenciado pela CBF. Raudinei ainda mantém suas raízes no Juventus, onde é diretor de futebol e a sua esposa, a jornalista Cristina, assessora de imprensa.

Veja o gol de Raudinei que o consagrou com eterno ídolo tricolor:

*Wikipédia