Denúncia pede que MPF investigue Pastor Valdemiro Santiago por falsa cura da covid-19

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram

Gazeta Digital

Reprodução

Uma denúncia foi feita ao Ministério Público Federal de Mato Grosso na última quinta-feira (7) pedindo investigação sobre a veracidade do vídeo em que o pastor Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, vende semente a R$ 1 mil como cura da covid-19. No vídeo, publicado no YouTube, ele fala do suposto benefício de uma planta e pede o “propósito de R$ 1 mil” por ela. O vídeo foi publicado na página da igreja no Youtube.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), até o momento, não existe cura contra a doença ou vacina para a covid-19. Conforme o pedido de investigação, o denunciante requer que, caso seja confirmada a prática de crime no vídeo, que o MPF instaure uma ação penal para punir os responsáveis.

No vídeo, Valdemiro exibe um suposto exame da covid-19 que comprovaria que uma pessoa teria se curado da doença após consumir a semente.

O pastor diz que depois de plantar a semente, aparece escrito nela a seguinte mensagem: “sê tu uma bênção”. Valdomiro diz que “gente curada de estado terminal, podemos dizer assim, gravíssimo. Estado muito avançado. E Deus operou e fez maravilha. E está ali o exame, para quem quiser. (…) Você vê como a semente é semeadura. E aí sim conseguiu vencer a crise e a epidemia. Só tem um jeito de se vencer essas fases difíceis. É semeando, e semeando na obra de Deus. Essa semente é interessante, você planta… É a semente ‘sê tu uma bênção’. Você vai semear essa semente e na planta que nascer vai estar escrito ‘Sê tu uma benção'”.

Veja também