Crime ambiental: PRF apreende carga de madeira nativa do Pará transportada ilegalmente pela BR-407 em Senhor do Bonfim

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
Condutor da carreta apresentou aos policiais documentação ambiental já recebida no sistema, portanto, uma guia inválida e que não poderia ser reutilizada para o transporte de uma nova carga de madeira

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 18,46 m³ de madeira nativa de origem ilegal, na tarde desta quarta-feira (11), em Senhor do Bonfim. O condutor da carreta que transportava a carga foi enquadrado na Lei de Crimes Ambientais.

Por volta das 17h45, no quilômetro 117 da BR-407, agentes da PRF abordaram uma carreta SCANIA/T 112 acoplada a um semirreboque carregada de madeira já serrada e preparada para uso comercial, oriunda do estado do Pará e tinha como destino a cidade baiana de Riachão do Jacuípe.

Os policiais solicitaram além dos documentos de praxe (CRLV, CNH), toda a documentação da carga, inclusive a relativa às autorizações ambientais.

Ao analisar a autenticidade da documentação e após consulta aos sistemas, foram encontradas divergências com a guia apresentada, onde constatou-se que, na verdade, o documento já constava como recebido, ou seja não poderia estar sendo reutilizado em uma nova viagem, revelando a inautenticidade da Guia florestal apresentada.

Segundo a Instrução Normativa 21 de 2014 do IBAMA, determina em seu artigo 35, § 2º que: o DOF deverá ser utilizado uma única vez para acobertar o transporte e o armazenamento do produto florestal nele consignado, sendo considerada infração ambiental a sua reutilização, nos termos da legislação vigente.

Diante do flagrante de crime ambiental evidenciado, o condutor do caminhão foi detido e liberado após a assinatura de Termo Circunstanciado de Ocorrência. O veículo e a carga foram apreendidos e disponibilizados ao órgão ambiental competente (INEMA).

Veja também