Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado aprova mais de 1 bilhão em emendas para agricultura e pecuária

As propostas beneficiam a agropecuária, a agricultura familiar e o desenvolvimento de assentamentos rurais

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

De acordo com as quatro emendas da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária, a Embrapa, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, receberá 106 milhões de reais para investimento em pesquisa e desenvolvimento da agricultura e Pecuária.

Ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento foram destinados 300 milhões de reais, também para o desenvolvimento da agropecuária. 300 milhões de reais também foram aprovados para o Incra, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, para desenvolver os assentamentos rurais. E mais 300 milhões de reais para a promoção e fortalecimento da agricultura familiar.

A Comissão de Agricultura recebeu 81 emendas, a quase totalidade delas tratam de temas afins, como explicou o relator, senador Lasier Martins, do PSD gaúcho. “Tivemos que selecionar algumas delas, o que fizemos com atenção ao seu alcance social, procurando atender, tanto quanto possível, a todos os senadores que apresentaram propostas. E, assim, nossa seleção se baseou, sobretudo, na frequência com que determinada ação orçamentária ou órgão orçamentário foi prestigiado”.

O senador Wellington Fagundes, do PR de Mato Grosso, ressaltou a importância da pesquisa para o desenvolvimento da agropecuária no país. “Todas as emendas aqui apresentadas têm fundamental importância, principalmente para o desenvolvimento da agropecuária brasileira. E a Embrapa tem um papel fundamental em tudo isso, no trabalho da pesquisa, no desenvolvimento de toda a produção agropecuária brasileira, em especial, no caso nosso, que é uma produção em expansão, ainda”.

As emendas, agora, serão encaminhadas para análise na Comissão Mista de Orçamento.

*Da Rádio Senado, Iara Farias Borges