Com passagem por vários clubes de Bonfim, atacante Fraizer morre no Hospital Português, em Salvador

BLOG DO ELOILTON CAJUHYAtualizado em 01.02.2020, às 22h50

Foto: Redes Sociais

Desportistas de Senhor do Bonfim receberam com pesar, na tarde deste sábado (1º), a notícia do falecimento do ex-jogador Fraizer. Fomos informados que ele estava doente há algum tempo, inclusive teria perdido a visão por causa do diabetes. Fraizer morava na cidade de Riachão do Jacuípe.

Josival Sampaio Fróes, seu nome verdadeiro, estava internado há vários meses no Hospital Português, em Salvador, tratando de um problema no pulmão, e faleceu na manhã deste sábado. Na região do sisal, ele era mais conhecido como ‘Piaú’, por ter nascido na cidade de Ipiaú. Aqui em Senhor do Bonfim, era chamado por todos de Fraizer.

Além de defender a Seleção Bonfinense no Intermunicipal, nos anos de 1990, 91 e 92, o atacante também atuou em vários clubes de nossa cidade, como Sisal, Palmeiras, Bahia Jovem, Leste e Vitorinha.

Foi aqui em Bonfim que ele teve a oportunidade de jogar em um grande clube profissional. Em amistoso realizado no Estádio Pedro Amorim, a Seleção Bonfinense enfrentou o Botafogo do Rio de Janeiro, nos anos 1980. Fraizer atuou pelo nosso selecionado e agradou o técnico Abel, que sugeriu à diretoria do Botafogo a sua contratação.

O atleta seguiu para o Rio de Janeiro e, após alguns testes, foi aprovado pela comissão técnica do Botafogo. Mas Fraizer resolveu retornar para a sua terra e não ficou.

De um estilo de força física e habilidade, Fraizer era um atacante ‘matador’. Não tinha muita eficiência no drible, mas era um excelente finalizador. Atuando com muita garra, ele conquistou a simpatia do torcedor bonfinense.

O ex-presidente da Liga Desportiva de Bonfim (LDB), Carlos Carneiro, hoje Secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Esporte, da Prefeitura de Bonfim, lamentou a morte do atleta com quem trabalhou nos anos 1990.

Uma notícia triste esta. Mais prefiro ficar com a alegria que ele nos proporcionou nas equipes que atuou e, principalmente na Seleção Bonfinense. Um momento como este nos falta palavras. Fica aqui a minha gratidão ao amigo Fraizer que soube ser um autêntico bonfinense ao defender as equipes da nossa cidade e região e principalmente a nossa seleção. Que Deus em sua infinita bondade o acolha e conforte toda família.

Fraizer também ajudou o time da cidade onde morava, o Jacuipense. Ele fez parte da equipe que subiu para a primeira divisão do futebol baiano, por isso, também é muito reverenciado em Riachão do Jacuípe.

O velório está acontecendo na residência da família, na Praça Coronel Marcolino, centro de Riachão do Jacuípe. O sepultamento do ex-jogador está marcado para este domingo, dia 2 de fevereiro, às 11h, no cemitério local.