Brasileiro se antecipa ao MP-BA e cobra denúncia e provas do prefeito Laércio Jr

FONTE: Assessoria de Carlos Brasileiro

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
Foto: Carol Garcia

O ex-prefeito Carlos Brasileiro apresentou ao Ministério Público do Estado (MP-BA), através da Promotoria de Justiça de Senhor do Bonfim, ‘notícia de fato’ (representação) em função de entrevistas concedidas pelo atual prefeito do Município, Laércio Azevedo Júnior, nas quais este cita a existência, durante a gestão anterior, de servidores fantasmas. Ele pediu apuração dos fatos e apresentação pelo atual gestor de denúncias e provas, para esclarecimento da verdade.

Segundo o Ministério Público, em resposta ao pedido de Brasileiro, por não ter sido apresentada denúncia pelo atual chefe do Executivo, a representação foi arquivada, já que não há motivo plausível para a continuidade e apuração da notícia de fato.

O Ministério Público também informou que buscou “verificar, a partir de consulta a fontes abertas de pesquisa, se foram divulgadas notícias de pessoas, devidamente individualizadas, que, ocupando cargos públicos no município de Senhor do Bonfim durante a gestão 2017-2020, residiriam fora dos limites geográficos da cidade, sem exercer a contrapartida que lhes cabia”. E que a equipe de apoio técnico da Promotoria de Justiça realizou análises cabíveis e editou relatório assentando não ter encontrado qualquer “publicação que contemplasse informações” sobre casos de funcionários fantasmas no período.

Diante das entrevistas concedidas pelo atual prefeito, apresentando informações genéricas, que buscam prejudicar a imagem e a honra do ex-prefeito Carlos Brasileiro, caso não seja apresentada denúncia ao Ministério Público, caberá uma ação civil contra Laércio Júnior por danos morais, tendo como base os áudios das entrevistas enviados ao MP-BA.

Da mesma forma, caso o chefe do Executivo protocole a denúncia e não seja constatada irregularidade no decorrer da apuração dos fatos, o Ministério Público também poderá mover uma ação contra Laércio Júnior por denunciação caluniosa.

Declarações de um radialista da cidade com afirmações, sem comprovação e sem a devida apuração responsável, de que a administração do ex-prefeito Carlos Brasileiro era uma “gestão fantasma” também foram apresentadas ao Ministério Público, o que caberá ao mesmo comprovar a ilação perante o Judiciário.

O ex-prefeito Carlos Brasileiro afirmou que, para o bem da verdade e em respeito à sua história, sua honra e sua dignidade, cobrará a apuração dos fatos, para que se mostre à sociedade bonfinense, mais uma vez, de qual lado está o caráter e a reputação.

Veja documento do MP-BA:

Veja também