Brasil leva susto, mas brilho de Richarlison e golaço de Paulinho garantem vitória na estreia contra a Alemanha

FONTE: Globo Esporte

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
Camisa 10 marca três no primeiro tempo, seleção olímpica perde muitas chances, sofre na segunda etapa, mas vence por 4 a 2 na reedição da final olímpica de 2016. No domingo, Brasil enfrenta Costa do Marfim, novamente em Yokohama
Richarlison e Arana fazem a dança do Pombo na vitória do Brasil contra a Alemanha (Foto: Ian MacNicol/Getty Images)

Foi bonito de ver, mas também deu certa agonia. O Brasil atropelou a Alemanha na estreia da seleção masculina no torneio de futebol olímpico, venceu por 4 a 2, mas poderia ter feito sete – sim! – com tranquilidade.

A vitória garante a liderança do grupo D ao Brasil, que enfrenta Costa do Marfim, vencedora também na primeira rodada, no próximo domingo.

Richarlison fez três gols, Paulinho marcou um golaço no fim da partida. Para os alemães, marcaram Amiri e Ache, na segunda etapa.

Dupla poderosa

O técnico André Jardine transformou o 4-3-3 – formação mais usada na preparação do time olímpico – num 4-4-2. E quem se deu bem foi o Pombo. O atacante Richarlison fez dupla com Matheus Cunha, marcou três gols em menos de 30 minutos e poderia ter feito ainda mais.

Foi massacre brasileiro desde o início da partida – 12 finalizações, com várias chances claras, no primeiro tempo. Os alemães, finalistas da Euro sub-21 em 2017, 2019 e 2021, marcavam lá em cima os brasileiros, que achavam latifúndios com ótima visão de jogo.

Salto do Pombo triplo

Camisa 10 da seleção de Jardine, Richarlison fez três e ainda perdeu ótimas chances. Cheio de carisma, o Pombo dançou nos gols e comandou o trenzinho com os companheiros de seleção olímpica.

Richarlison comemora o primeiro gol pela seleção brasileira olímpica (Foto: Lucas Figueiredo / CBF)

Veja também

O menino e a garçonete

Numa época em que um sorvete custava muito menos que hoje, um menino de dez anos entrou numa lanchonete e sentou-se à