Blogueira e namorado mortos com 79 tiros foram vítimas de acerto de contas, diz polícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram

Crime ocorreu na cidade de Araricá, na Região Metropolitana de Porto Alegre; investigação apura envolvimento do rapaz com o tráfico de drogas

Paolla Serra/Época

O casal foi executado com pelo menos 79 tiros dentro da casa do rapaz – Foto: Reprodução

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul apura se os homicídios da blogueira Karuel Barbosa, de 25 anos, e de seu namorado, Adair Silva, de 31, têm relação com o tráfico de drogas. O casal foi executado com pelo menos 79 tiros dentro da casa do rapaz, na cidade de Araricá, na Região Metropolitana de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, no fim da noite de quita-feira (4).

“As primeiras informações que temos é que o crime teria relação com o tráfico de drogas, pela suspeita do envolvimento de Adair com esse movimento. Sabemos que, depois de entrarem no imóvel, os bandidos tiveram uma breve conversa e então efetuaram os disparos. Pela brutalidade da ação, acreditamos se tratar de um possível acerto de contas”, informou o delegado Fernando Pires Branco, da Delegacia de Polícia de Sapiranga.

De acordo com as investigações, o ataque ao casal ocorreu por volta de 22h30. Os dois estariam jogando videogame, no sofá da sala da residência, quando foram surpreendidos por quatro criminosos. Eles pularam o muro do condomínio e arrombaram a porta da casa com chutes. Depois dos assassinatos, eles ainda atiraram contra o carro de Adair.

Karuel trabalhava como garçonete e blogueira – Foto: Reprodução

Segundo o delegado, Karuel trabalhava como garçonete e blogueira. Em suas redes sociais, onde faz propagandas de roupas e outros produtos, ela soma mais de 80 mil seguidores. Em uma postagem, minutos antes do crime, a jovem anunciou promoções de peças íntimas de uma loja da região. Adair estaria desempregado atualmente. Ele tem anotações criminais por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e por uso de moeda falsa. Os dois namoravam há cerca de três anos.

Além de perícia no local do crime, foram realizadas outras diligências para esclarecer a motivação e a autoria dos homicídios. Imagens de câmeras de segurança de uma casa vizinha estão sendo analisadas e depoimentos estão sendo colhidos.

Veja também