Bebê e adolescente são resgatados após serem mantidas cinco dias em cárcere privado

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
Resgate foi realizado nesta terça-feira (30), em imóvel no bairro de Brotas, em Salvador

Por TV Bahia e g1 BA

Caso é investigado pela Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra a Criança e o Adolescente — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Um bebê de nove meses e uma adolescente de 13 anos foram resgatados nesta terça-feira (30), após serem mantidas em cárcere privado, por cinco dias, em uma casa na localidade da Polêmica, no bairro de Brotas, em Salvador.

De acordo com a Polícia Militar, que fez o resgate, uma ONG identificou o bebê e a adolescente trancados no imóvel. A bebê, inclusive, tinha sinais de desidratação e precisou ser encaminhada para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

“Os dois estavam, realmente, em situação de abandono, a residência com muita sujeira. Os policiais tiveram que arrombar, juntamente com pessoas dessa ONG, que procuraram ajuda da 26ª Companhia e chegando lá, a situação era lamentável”, explica a major da PM, Patrícia Barbosa.

A major informou ainda que aos policiais, a adolescente contou que não conhece a criança, mas que é filha da mulher que as deixou no imóvel.

“Ela disse que a mãe é usuária de drogas, já fez isso outras vezes, já deixou ela trancada em casa e sai para usar drogas e ela [adolescente] acredita que a mãe esteja na casa de algum parente ou até mesmo na rua, à procura de drogas”, conta a PM.

A polícia já identificou a mulher e todas as informações que estão sendo levantadas com vizinhos e testemunhas serão passadas para a Polícia Civil, que vai investigar o caso. A polícia também investiga o grau de parentesco entre o bebê e a mãe da adolescente, já que a garota informou que não conhece a criança.

Polícia prende mãe de adolescente que era mantida em cárcere privado

A mulher que mantinha duas crianças em cárcere privado nesta terça-feira (30) em Salvador foi presa, após se apresentar na Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Criança e o Adolescente (DERCA). De acordo com a Polícia Civil, apenas a adolescente é filha da mulher presa. Já a bebê não tem nenhum grau de parentesco com suspeita.

A mulher foi presa em flagrante por cárcere privado, abandono de incapaz e abandono moral. “Em depoimento a menor explicou que era agredida fisicamente e psicologicamente. Ao saber do ocorrido a mãe tentou coagir a filha e prendemos ela em flagrante”, disse a delegada da Dercca, Simone Moutinho.

Informações inicias apontavam que a mulher seria mãe das duas crianças, o que foi retificado após as investigações. Agora a polícia procura os responsáveis legais pelo bebê. “Ele foi encontrado com a genitália lesionada e está internado, estamos tentando identificar quem são os responsáveis legais pelo recém nascido. Já a garota, será encaminhada para um abrigo”, relatou à delegada.

Veja também

A vida agradece

A cada hora nos defrontamos com situações que exigem de nós atitudes imediatas. Algumas ações são dolorosas e pedem uma disposição de