A vida agradece

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
Foto: Greg Stringham – Getty Images

A cada hora nos defrontamos com situações que exigem de nós atitudes imediatas. Algumas ações são dolorosas e pedem uma disposição de luta e de coragem que julgávamos não ter. E nos surpreendemos conosco mesmos.

É por isso que devemos estar preparados e confiantes no enfrentamento dos imprevistos, inclusive não reclamando de tudo, evitando que a vida se torne um muro de lamentações ou um “vale de lágrimas”.

Nem sempre podemos evitar que as coisas aconteçam. Mas, se estivermos prontos para enfrentar e tratar as dificuldades com corajosa naturalidade, elas perdem a sua força, perdem o seu “pique”, e as soluções surgirão, inevitavelmente, ao ponto de, ao final, nem percebermos que as tais dificuldades ocorreram.

Adversidades, sofrimentos, dores… quem não as tem? Se achamos que tais situações são como chibatadas que recebemos amarrados como escravos no “tronco”, aí nós aumentamos a intensidade e a gravidade dessas situações.

Porém, nós lhes reduzimos o impacto negativo se as considerarmos passageiras, se as enxergarmos como instrumentos de aprendizado a aperfeiçoar a nossa capacidade física e o nosso crescimento espiritual.

Ajamos com sabedoria, manejando bem o nosso interior. Falemos conosco mesmos, afirmando que somos superiores aos maus momentos e que iremos vencê-los. Aceitemos as provações com resignação, sem sustos ou desesperanças, e controlemos as nossas palavras, gestos e atitudes, mantendo sempre a chama da firme confiança na vitória.

Que vivamos dias de paz e alegria nos lembrando de que: se aceitarmos a dor e o sofrimento como oportunidades na escola da vida, mais facilmente aprenderemos as lições.

E, a vida agradece!

Veja também